*** Sanctus...Sanctus...Sanctus ***

domingo, 30 de dezembro de 2012

um refúgio







Podes fazer da tua alma um refúgio para ele, só basta abrires as portas a ELE, vai com o Pai e coragem semeia, semeia, Pomba da Paz

Só o abraço no silencio pode gerar a fonte da misericórdia que liberta

Deus não nos dará mais do que aquilo que a nossa alma pode suportar mas pode abraçar forte e isso pode magoar, o amor pode magoar....


"La nuit des étoiles" podes começar por essa caminhada desse irmão que tanto me ajudou. 
De uma Abadia da América escreveu livros maravilhosos.

Se soubesses o calor das areias do deserto desse silencio, nem suportarias o calor do abraço do Pai, tal a força do seu amor.

Que a mão do Pai, sustente a tua dor se não possuis mais espaço na tua alma.


sábado, 29 de dezembro de 2012

Bem aventurados

Bem aventurados os que na sua rebeldia impedem a Presença de partir, sem que antes deixe as migalhas do seu regaço-materno dos dons, cair no solo da nossa mesa, o coração faminto de homens feridos pela Sua visita.

Bem aventurados os loucos que já não aceitam serem apenas servos, mas iguais ao Filho, criadores da mesma alegria e esperança.

Bem aventurados os ladrões de corações que impedem a Noite de se apoderar deles e assim os poupam ao Geena.

Bem aventurados os que não se contentam mais com o possível, mas desejam ser parte do Todo.

Bem aventurados os que choram e assim saciam a sede dos solos ressequidos. Neles a semente encontrará finalmente o caminho da luz.

Bem aventurados os sonhadores deste mundo, porque neles a palavra desespero, jamais tomará parte nas suas mesas.

Bem aventuradas as mães que não calam a sua dor, pois no seu choro de orfandade, importunarão os anjos que eram os seus filhos amados.

Bem aventurados os que partirem ao encontro do Pai. Neles, encontraremos a voz que não calará a nossa orfandade de filhos do Pai, até que nos devolva novamente o Seu Filho.

Bem aventurados os que juntarem a sua voz à minha voz, assim nem as trovoadas das tormentas da fé, abafarão a marcha dos que comigo caminham ao teu encontro ó Pai.

Bem aventurados os que desejam estar Contigo, ó Criador, porque também esses desejam escolher o seu lugar na criação e Contigo também criarem.

Bem aventurados os que te chamam de Pai, porque já não aceitam mais ser orfandade eterna.

Bem aventurados os corajosos, porque encontrarão palavras para aqui continuarem a escrever com este barro 

domingo, 23 de dezembro de 2012

um momento de paz...

Um momento de paz, sim a paz que tanto buscamos está já em nós, basta apenas escutar os murmúrios da voz dos oceanos da misericórdia do Pai. 


Tudo é silencio mesmo nos gritos do mundo aquele que silencia o coração pode gritar por fora com os seus gestos de amor.

As palavras são areia mas se o vento as deixar pousar na tua alma, então podem tornar-se pérolas, vê se as consegues colher, mas em direcção ao amor.

Eu te abençoo em nome de um Pai amoroso, de um Filho que te acompanha e do Espirito Santo que te iluminará mesmo que a luz do dia se esgote no horizonte filho, vai e confia eternamente no Pai .



segunda-feira, 26 de novembro de 2012

coragem,cuida e semeia...

O meu coração sente a distancia e o silencio do amor, a minha alma sente a falta do abraço, os meus olhos apenas descobrem olhos que choram ou estão aterrorizados pelo desamor que mata e tortura, até as crianças já nem uma flor podem colher, porque os homens arrasaram os campos outrora floridos:Triste Primavera de esperança ò Pai santo, misericórdia!

Perguntas-me porquê silencio? nem hoje reconheço esse irmão em mim, apenas sinto que o deserto apenas é o meu nome, procuro ficar, mas o meu coração foge dos gritos das almas feridas pelo desamor, pela Irmã Paz que chora

E na tentativa da fuga, apenas consigo cada vez ficar mais preso ao abraço do pai que não me deixa partir, para que sinta a segurança que só Ele nos pode ofertar

Todos somos um pouco tristeza no meio da alegria que cada filho sente ao olhar o Pai que abraça os feridos do amor, e oramos, oramos ajoelhando a nossa alma áté à exaustão da Palavra

O silencio profundo só o encontraremos no silencio do Pai ao olhar o Filho que somos cada um de nós, feridos, junto à cruz do Filho, só ai está o silencio profundo

O Amor não é amado sim tens alguma razão, mas quem poderá a não ser tu e cada coração aqui presente a semear hoje um pouquinho de amor, no coração e na alma daqueles que sentem, a falta do amor, quem?

Um pouco cada dia, cada momento. Verás que onde apenas existia a terra árida que é um coração não amado, aí começarão a florescer as flores da esperança, coragem, cuida e semeia.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

impacientes pelo amor



Sanctus Sanctus Sanctus

"Senhor, a quem iremos? Só Tu tens palavras de vida eterna"... filha, eternos peregrinos e impacientes pelo amor.



Feridos, mas não abatidos, assim devia caminhar o peregrino da fé, seria meio caminho andado para os átrios do Pai.


Mas não esqueças o joio também nasce junto ao trigo, é-lhe permitido esse espaço, medita nisso quando puderes, pomba da paz.


Precisamos do abraço, as palavras já não tem mais espaço na cura da alma ferida pelo 
desamor.

Já nenhuma tempestade por mais forte que seja poderá mudar o curso do vento que traz os odores da Primavera do Espírito Santo, nada pode contra essa força que chega.


sábado, 3 de novembro de 2012

que a Palavra seja alimento


Pai, que a palavra seja alimento para a nossa Esperança e luz para o nosso caminho, e que ao abrirmos o livro que a contém, possamos olhar com um coração piedoso e sedento de paz e não buscar nela argumentos para abafar o amor que já não existe em nós.

 Pai, protege-nos dessas prisões que levam a letra a matar o Espírito que vivifica.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Sede santos


Sede Santos como Eu, aí está a resposta e a oferta do pai a SANTIDADE ao alcance de todos sem excepção.

Quem poderá resitir à loucura do amor do Pai que suavemente, acaricia o teu rosto e deixa nele a marca da santidade .

Filha, confiar e recostar o nosso coração inquieto no colo do Pai, que acolherá a nossa inquietude, sim .



domingo, 21 de outubro de 2012

nesse caminho...


Filha o importante é buscar nesse caminho escrito pelos homens alguma pista para o encontro, tudo é válido se o desejo e o objectivo for a busca do Pai que espera, a Igreja apenas é um guia não O GUIA, Irmã.

Nela o encontro e o acolhimento se faz mais realidade, mas não pode nem deve ter as portas cerradas nos dogmas.

Caminhar sem medo mesmo no escuro, sim, é possivel, basta deixar o rosto do Pai surgir na escuridão das noites da alma.

Nunca será demasiado mesmo o perigo que espreita se soubermos qual o ombro que pode levar a cruz, mas aceitar a fraqueza se não a pudermos carregar, isso já é obedecer, mesmo no nada fazer.

Nas palavras que não conseguires balbuciar porque estão prisioneiras da tua dor, silenciarei o meu coração para que se escute as vozes da tua alma, que pede ajuda ao Pai.


Escutei e vivi o amor do Pai, mas isso não me basta, preciso que sintas o abraço desse Abba-Paizinho que tanto amo e te espera para amar como só ELE sabe amar.

 

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Quantos....?


Quantos chegarão ao ninho mais alto? Quantos, filha, tantos que voam pouco por aqui quando sentem os ventos das dúvidas e desânimo a tocar as suas faces do coração.
(Igreja Matriz de Arronches)

Mais do que tudo é o amor que habita nos corações dos homens por Jesus que nos dá a força a seguir nas maiores adversidades, seja quem for, podes ser tu, pomba da paz, não o esqueças nunca.


As palavras não podem muito, mas o amor do Pai é real e está no teu coração, porque vejo que sabes amar no teu sofrimento, confia.


O silêncio existe quando a tua alma grita o amor, nada pode silenciar esse AMOR que te foi ofertado pelo Pai.


Um passo de cada vez, começa por amar, que já é um passo gigante depois verás e sentirás.


terça-feira, 16 de outubro de 2012

A LUZ que nos trazes...

--> O Pai jamais diz NÃO mas um ESPERA mesmo que os teus pecados sejam uma floresta que rompe os caminhos da tua alma com as suas raizes do mal. Espera no Senhor e sê misericordioso O dia virá do ENCONTRO e as suas palavras jamais serão o que fizestes? Mas sim onde deixaste semeado o Amor que te ofereci naquele dia em que ambos nos encontrámos?.

  -->
Anos caminhando junto ao Mestre, Peregrinos na vida da vida e do Amor. Discipulos que não sonham com ser Caminho, porque o Caminho é a sua vida e segurança.
Anos a tentar colocar os meus pés nas marcas que o Pai deixou no caminho mas ainda não consegui porque as suas pegadas são suaves e sem medida.

-->
Pai Santo atira-nos ao ar com teus braços, sentimos saudades desses tempos quando nessa alegria até os anjos queriam também brincar connosco.Um dia quando te sentires demasiado homem, despe a tua alma e sê outra vez criança, depois, descobrirás que o Amor é mais que uma palavra, moeda de troca na feira dos interesses humanos, o reino dos céus não esqueças espera os de coração puro, como as crianças.

--> O barro ainda que impuro pode acolher essa água pura, só precisa de mãos santas para o carregar, e para o levar aos lábios do pai sedentos de tuas palavras do SIM:  estou aqui toma minha vida.  


-->
Esperamos e desesperamos do AMOR, porque a luz que nos trazes até nós ,Ó PAI , por vezes é difusa e só almas Santas podem guardar essa luz na sua alma, Faz de nós Santos Pai!.


quarta-feira, 10 de outubro de 2012

feridas na alma

Na madrugada da Esperança, as almas abraçam-se eternamente, agasalhando-se na capa da misericórdia do Pai que observa o Encontro.


Suavemente, mas com passos firmes, todos alargaremos os nossos passos em direcção ao Pai, que acolhe e abre a alma ás novas Primaveras do espírito.

Ontem, hoje, amanhã, que importa o tempo, cada momento é eterno, pois já fazemos parte do espaço do Pai.

A montanha é íngreme e as escarpas são ásperas e deixam feridas na alma, mas as mãos do que sobe, já foram substituidas pelo crucificado, para que não seja tão dificil a tua chegada ao cume da Santidade.

Quando os escaladores sobem a montanha, sempre estão ligados uns aos outros por uma corda para que não caia um no vazio, assim são os que vivem na comunhão da Palavra, não devem esquecer a corda da unidade, seria fatal para a comunidade.

O Pai tudo nos permite mas nem tudo nos convém, tudo nos ofereçe, mas nem tudo abarca as nossas capacidades de acolher por isso a misericórdia, essa réstea que nos deixa para caminharmo e erguermo-nos cada vez que cairmos.

O que é ser criança quando os anos já dobram os nossos joelhos, e qual o espírito de uma criança? Filha, a pureza do coração pede novo vaso, e isso é a ressurreição de novo a bater á nossa porta, que fazer?!!

Todos precisamos de voltar a olhar para uma flor com os olhos de uma criança, até sermos capazes de perscutar uma joaninha a subir pelas suas folhas não devemos ficar só pelo seu perfume.


A unidade é a essência da Trindade, como abraçar essa mesma Trindade se não caminharmos nos mesmo ramos da árvore do Pai, ainda que com funções diferentes?.

Quantas cargas de areia teológica foram precisas para erguer a igreja instituição? Infelizmente estava misturada com o salitre do mar das tempestades das filosofias humanas, e agora sentimos os muros dela a ruir, precisamos de acolher novos arquitectos da graça e da esperança.

O piloto será sempre o Pai, o leme, a Palavra, e a barca a igreja, mesmo quase a afundar a igreja é a que temos para navegar no mar do mundo, precisamos dos teus braços e de todos os dos outros para tirar a água impura que nela entra e a faz afundar lentamente.